Destaques Destaques

Voltar

Iniciativa do TJPR fica em primeiro lugar em edital voltado a projetos de eficiência energética


Iniciativa do TJPR fica em primeiro lugar em edital voltado a projetos de eficiência energética
Tribunal de Justiça participou de programa da Copel e substituirá lâmpadas convencionais de 105 edifícios em todo o Estado por lâmpadas de LED, que consomem menos energia e possuem maior durabilidade
Qua, 10 Abr 2019 22:47:52 -0300

Um projeto apresentado pelo Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) ganhou o primeiro lugar em um edital da Companhia Paranaense de Energia (Copel) voltado a iniciativas de conservação e uso racional de energia elétrica. Em outubro de 2018, o TJPR apresentou uma proposta de substituição de todas as lâmpadas fluorescentes de 105 edifícios do Poder Judiciário em todo o Paraná por lâmpadas de LED.

O resultado da Chamada Pública 01/2018 foi divulgado pela Copel na quarta-feira (3/4), e apresenta uma lista de 42 projetos selecionados, que envolvem iniciativas apresentadas por diversas categorias de consumidores, como órgãos do poder público, indústrias, comércio e serviços, consumidores de áreas rurais ou áreas comuns de condomínios residenciais, entre outros. O projeto do TJPR recebeu a pontuação máxima (74,14).

Segundo o Diretor do Departamento de Engenharia e Arquitetura (DEA) do Tribunal de Justiça, Alexandre Arns Steiner, a ideia surgiu a partir da reforma do Palácio da Justiça, iniciada em janeiro de 2015 e concluída em janeiro de 2017. Com a substituição de todas as lâmpadas pela tecnologia do LED (Light Emitting Diode), havia sido projetado um cenário em que o custo adicional seria de aproximadamente 190 mil reais, relativo à diferença de preço entre a lâmpada fluorescente projetada e a lâmpada LED que foi efetivamente instalada, valor que foi totalmente pago em um período de até três anos, apenas com a economia gerada. “Terminada a obra, se verificou a possibilidade de fazermos a substituição para lâmpada LED no restante dos prédios do Estado. Aí foi feito um projeto interno, apresentado para a Presidência à época, que achou interessante e resolveu fazer com que o Tribunal participasse com esse projeto entregue à Copel”, explicou.

O TJPR contou com o auxílio da empresa de consultoria técnica Eletron Energia para a elaboração da proposta. A implantação do projeto depende da assinatura de contrato que será celebrado entre o Tribunal de Justiça e a Copel, e deverá ter um cronograma de instalação em até 12 meses, a ser iniciado após contratação de empresa por processo licitatório, cuja execução deverá ocorrer entre 2019 e 2020.

Economia em todo o Estado

O edital da Copel prevê a destinação de um total de 30 milhões de reais para as iniciativas de eficiência energética contempladas. Esse valor se refere a um percentual da receita operacional líquida da empresa, como prevê a legislação federal que baliza as ações do setor elétrico (em especial a Lei nº 9.991/2000 e diretrizes da Agência Nacional de Energia Elétrica, que buscam incentivar iniciativas voltadas ao uso racional da energia elétrica em todo o Brasil).

O Tribunal de Justiça do Paraná está contemplado com um valor de R$ 5.284.412,69, que será destinado a título de ressarcimento do valor pago pelo consumo normal de energia elétrica do TJPR. De acordo com o Diretor do DEA, haverá uma economia anual em torno de R$ 1,8 milhão, o que representa cerca de 15% do valor que o Tribunal gasta atualmente com energia elétrica (13 milhões de reais). Se levarmos em consideração apenas o valor gasto com lâmpadas, que representa 45% do total dispendido em energia elétrica, a economia será de cerca de 30%.

Vantagens da utilização da tecnologia LED

A principal vantagem do uso da tecnologia LED para iluminação é o baixo consumo de energia e uma maior durabilidade em comparação às lâmpadas tradicionais. As lâmpadas de LED possuem uma vida útil de cerca de seis anos, enquanto a lâmpada fluorescente, convencional, tem uma vida útil de apenas um ano e meio. Portanto, em um ciclo de quatro trocas de lâmpada fluorescente será necessária apenas uma troca de lâmpada LED. Outras vantagens são a maior luminosidade e a baixa emissão de calor, o que faz com que equipamentos como aparelhos de ar condicionado apresentem maior rendimento.

Além da economia com recursos públicos, a utilização de lâmpadas de LED trará benefícios à saúde dos colaboradores do TJPR, pois esse tipo de lâmpada não emite radiação ultravioleta e infravermelha, além de apresentar um menor risco de choque elétrico. Outro fator que gera vantagem em sua utilização é o fato de que os materiais utilizados nessas lâmpadas não são tóxicos e poluentes, podendo ser descartados como material reciclável.