Destaques Destaques

Voltar

Sala Segura do TJ-PR está em fase final de construção

Foto: IRWL Foto: IRWL

Sala Segura do TJ-PR está em fase final de construção

O espaço irá armazenar equipamentos que garantem segurança e disponibilidade dos sistemas informatizados do Tribunal de Justiça do Paraná
Ter, 05 Dez 2017 15:49:00 -0200

Está em fase final de construção, no segundo subsolo do prédio anexo ao Palácio da Justiça, a “Sala Segura”. O espaço irá armazenar alguns equipamentos de informática que exigem elevado nível de segurança, por serem essenciais ao adequado funcionamento de sistemas informatizados, como servidores, unidades de backup e equipamentos de rede.

Em julho deste ano, o Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Desembargador Renato Braga Bettega, assinou a Ordem de Serviço nº 20/2017, por meio da qual determinou o início das obras para a construção do espaço, que tem previsão para ser concluído em janeiro de 2018.

Disponibilidade da informação

Atualmente o Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) possui a “Sala Cofre” com equipamentos semelhantes. A existência de duas salas possibilita a geração de redundância. No caso de alguma falha em uma das salas, como falta de energia prolongada, queima de equipamentos, incêndio e problemas técnicos de hardware ou software, o conjunto de equipamentos da outra sala manterá o sistema funcionando, evitando a perda de dados.

Com isso, é possível garantir que todos os serviços e aplicações disponibilizados nos sistemas judiciais e administrativos do TJ-PR fiquem sujeitos à menor indisponibilidade possível, permitindo seu acesso durante todos os dias do ano, ininterruptamente.

Características da Sala Segura

Devido à importância do conteúdo armazenado nos servidores corporativos e em razão do enorme prejuízo causado pela eventual perda dos dados, a sala irá oferecer uma estrutura que garante o máximo de segurança possível, contendo sistema de detecção e controle de incêndio, controle de umidade, controle computadorizado de acesso, rede estabilizada, circuitos elétricos redundantes e interligações por cabos de alta velocidade, além de monitoramento do ambiente através de circuito fechado de televisão.