Notícias Notícias

Voltar

Comarcas do Paraná promovem eventos de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Evento realizado em Pato Branco. Foto: Divulgação Evento realizado em Pato Branco. Foto: Divulgação

Comarcas do Paraná promovem eventos de combate ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes

Somente no âmbito do apurado pela plataforma Disque 100, da Secretaria de Direitos Humanos, apenas no primeiro trimestre de 2015 foram recebidas 4.480 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes
Sex, 19 Mai 2017 15:05:00 -0300

Para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, que é celebrado no dia 18 de maio, muitas Comarcas do Paraná realizaram atividades com o intuito de mobilizar a população. Com o lema “Faça bonito. Proteja nossas crianças e adolescentes”, a campanha nacional lançada para a data teve o apoio do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), por meio do Conselho de Supervisão dos Juízos da Infância e da Juventude (CONSIJ).

Pato Branco

O evento organizado na cidade de Pato Branco, no sudoeste paranaense, teve como principal objetivo fortalecer a rede de proteção à criança e adolescente do município. Durante a semana que teve uma intensa programação, foram debatidos temas relevantes na área da Infância e Juventude como a entrega voluntária, a adoção, sistema de garantia de direitos, entre outros.

Aproximadamente 120 participantes prestigiaram o evento, dentre eles vários integrantes da sociedade pato-branquense e municípios vizinhos.

A Juíza titular da Vara da Infância e Juventude do município, Franciele Estela Albergoni de Souza Vairich, proferiu palestra sobre os aspectos legais da Entrega Voluntária. Foi oportunizado também um espaço para o aperfeiçoamento de fluxos e protocolos locais de atendimento de gestantes que desejam realizar a entrega voluntária de seus filhos.

A realização do evento foi da Vara da Infância e da Juventude de Pato Branco em parceria com o Ministério Público local, o Centro de Estudos e Aperfeiçoamento Funcional (CEAF), o Centro de Apoio Técnico à Execução (CAEx) e também contou com o apoio da Secretaria Municipal de Assistência Social do município.

União da Vitória

O CEJUSC de União da Vitória promoveu através do Projeto Confiar uma apresentação, que foi realizada no auditório do Colégio Estadual Tulio de França. O encontro foi destinado para as turmas de formação de docentes e contou com a organização e dedicação da professora Solange Alves Pereira.

Também foram realizadas palestras que foram ministradas pelo Juiz de Direito Coordenador do CEJUSC de União da Vitória, Carlos Mattioli e pela psicóloga do Centro Judiciário de Soluções de Conflito, Thaline Harumiy Ino.

O magistrado destacou especialmente a possibilidade da entrevista psicológica única por meio de medida antecipada de provas, com atendimento de demandas da Delegacia de Polícia, Vara Criminal e da Infância e Juventude, e ainda, dos objetivos do Projeto Confiar que presta um atendimento qualificado e acolhedor às crianças e adolescentes possíveis vítimas de violência sexual.

Thaline Harumiy Ino, falou da importância da abordagem e demais cuidados ao se deparar com alguma suspeita de criança ou adolescente vítima de violência sexual, orientando os futuros professores também sobre as espécies de violência, e de que forma podem contribuir preventivamente.

Na próxima terça-feira (23/05), o Juiz de Direito Carlos Matiolli e a psicóloga Larissa Moretto abordarão o tema com pais e equipe de educação do Centro Municipal de Educação Infantil Professora Leonice Martins Hirsh, em União da Vitória.

Conheça o Projeto Confiar

Há 03 anos o Projeto Confiar do CEJUSC de União da Vitória encontra-se em funcionamento, e já atendeu mais de 320 crianças e adolescentes promovendo a escuta humanizada psicológica, que acontece fora do ambiente das salas de audiência. Mais de 1.500 profissionais da educação, saúde, Conselho Tutelar e outros órgãos das redes de proteção dos 6 Municípios que integram a Comarca já foram capacitados para atendimento especializado de vítimas desta espécie de violência.

Disque 100

O “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes.

Segundo dados da plataforma (Disque 100), no primeiro trimestre de 2015 foram recebidas 4.480 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes.