Notícias Notícias

Voltar

Presidente do TJPR apresenta projeto de conclusão do Centro Judiciário ao Prefeito de Curitiba


Presidente do TJPR apresenta projeto de conclusão do Centro Judiciário ao Prefeito de Curitiba
A segunda fase do Centro Judiciário de Curitiba contará com uma área construída de 121 mil m²
Sex, 17 Ago 2018 18:33:36 -0300

Na última terça-feira (14/8), o Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR), Desembargador Renato Braga Betttega, realizou visita ao Prefeito de Curitiba, Rafael Greca, para apresentar o projeto de conclusão do Centro Judiciário de Curitiba. A segunda fase da construção contará com uma área de 121 mil m², que será realizada no decorrer dos próximos quatro anos pelo Tribunal de Justiça.

O Prefeito elogiou o projeto e disse que “é uma evolução para Curitiba, além de ser altamente funcional, pois permite aos advogados e à nossa população um melhor acesso aos serviços do Judiciário”.

O Presidente do TJPR ressaltou que o projeto também contempla a entrega de uma praça pública em frente ao Centro Judiciário, a adequação de ruas e a construção de novas vias públicas no entorno.

Os detalhes dessa nova fase da construção foram apresentados pelo diretor do Departamento de Engenharia e Arquitetura do TJPR, Alexandre Arns Steiner. Também participaram da reunião o Juiz Auxiliar da Presidência Fábio André Santos Muniz; a procuradora-geral do município, Vanessa Volpi; e o superintendente técnico da Secretaria Municipal do Urbanismo, José Luiz Filippetto.

2ª Fase

Com o fim da obra do Centro Judiciário será possível transferir todas as unidades judiciárias para o mesmo local, já que o complexo terá aproximadamente 148 mil m² de área construída. Além disso, o TJPR terá uma economia efetiva com aluguéis, já que serão nove imóveis desocupados com a transferência de todo o 1º Grau de Jurisdição da capital, com exceção das varas descentralizadas. 

Os novos prédios que serão construídos irão abrigar as Varas Cíveis, as Varas da Fazenda Pública, as Varas de Executivos Fiscais Estaduais e Municipais, as Varas de Falências e Recuperações Judiciais, os Juizados de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher, o CEJUSC 1° Grau, as Varas de Execuções Penais, as Varas de Família, as Varas da Infância e da Juventude, a Vara de Infrações Penais contra Crianças, Adolescentes e Idosos, a Vara de Acidentes do Trabalho e Cartas Precatórias Cíveis, a Vara de Registros Públicos e Corregedoria do Foro Extrajudicial e as Varas Privativas do Tribunal do Júri.