Voltar

16 - Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio

No dia 16 de setembro de 1987, 46 países assinaram um documento chamado "Protocolo de Montreal" no qual se comprometiam a parar de fabricar o gás Clorofluorcarbono (CFC), apontado como o maior responsável pela destruição da camada de ozônio na estratosfera.
Para comemorar o feito, em 1994, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas - ONU proclamou a data como o Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio. Os países signatários, neste dia, procuram meditar sobre a questão e realizar diversos eventos que conscientizem a população sobre o significado do Protocolo.

A destruição da camada de ozônio, ainda que parcial, foi certamente o maior desastre ecológico de todos os tempos causado pelo homem moderno. Hoje, mesmo com a queda do consumo de CFC, o gás ainda é comercializado no mercado paralelo.
Camada de OzôniO.

A Camada de Ozônio presente na atmosfera protege os seres humanos de algumas radiações solares nocivas à saúde. Foi ela que permitiu, há cerca de 400 milhões de anos, o desenvolvimento de vida na Terra. A utilização dos CFCs destruiu uma parte dessa camada em alguns pontos, e a sua redução foi detectada pelos cientistas no início da década de 70. Desde 1987, os CFCs estão sendo substituídos por outras substâncias, visando à reversão desse processo no futuro, com o "fechamento" do buraco na camada.


Fonte: www.aomestre.com.br