Evento reuniu atores do Sistema de Garantias de Direitos para elaboração do Plano Decenal

Desembargador Jurandyr Reis Junior


DESEMBARGADOR JURANDYR REIS JUNIOR

Por Robson Marques Cury

Jurandyr Reis Junior, filho de Jurandyr Lima Reis e Maria Nivalda Pereira Reis, nasceu no dia 16 de janeiro de 1954, em Marilândia do Sul (PR). Formou-se bacharel em Direito pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), na turma de 1981. 

Exerceu a advocacia até ingressar na magistratura, quando foi aprovado em concurso para juiz substituto e nomeado, no dia 29 de dezembro de 1986, para a comarca de Campo Mourão. Em 28 de setembro de 1988, foi promovido a juiz de Direito. Judiciou também nas comarcas de Congonhinhas, Engenheiro Beltrão, Campo Mourão, Peabiru, Londrina e Maringá. 

Em 4 de outubro de 2010, foi promovido ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná (TJPR). Aposentou-se a pedido no dia 15 de janeiro de 2015. 

Jurandyr Reis Junior casou-se com Sônia Maria Reis em 11 de dezembro de 1982. Com sua esposa, também natural de Marilândia do Sul, teve duas filhas, Amanda e Thaisa.  

Nascido em Marilândia do Sul, assim como o procurador de Justiça, Ney Zanlorenzi, nosso amigo comum. Curiosa a origem do nome da cidade. O pioneiro José dos Santos, devoto de Nossa Senhora, queria que a cidade tivesse o nome de Terra de Maria, mas acatou a sugestão do agrimensor da Companhia de Terras Norte do Paraná que veio demarcar a área para chamar de Marilândia, pois em inglês “Mary land” significa “Terra de Maria”.  

Foram seus colegas de concurso em 1986: Ivan Xavier Vianna Filho, Marli Terezinha Pereira, Renato Naves Barcellos, Rosana Andriguetto Carvalho, Hélio César Engelhardt, Luiz Taro Oyama, Mauro Bley Pereira Júnior, Carlos Eduardo Andersen Espínola, Joatan Marcos de Carvalho, Elisabeth Khater, Joeci Machado Camargo, Ronaldo Echstein de Andrade, João Francisco Morimoto, Mário Stasiak, Luís Sérgio Swiech, Carlos Augusto Altheia de Mello, Derlei César Bruder, Carlos Roberto Prochaska, Mila Aparecida Alves da Luz e Luís Carlos Xavier. 

O magistrado Jurandyr Reis atuou na Turma Recursal Única dos Juizados Especiais Cíveis e Criminais, juntamente com Luiz Fernando Tomasi Keppen e José Sebastião Fagundes Cunha. 

Tomou posse como desembargador em 28 de outubro de 2010, na sessão do Tribunal Pleno presidida pelo desembargador Celso Rotoli de Macedo, ocupando a vaga do desembargador Waldemir Luiz da Rocha juntamente com Luiz Osório Moraes Panza, ocupando a vaga do desembargador Ruy Fernando de Oliveira, e Celso Jair Mainardi, nomeado pelo Governador do Estado para a vaga do Ministério Público aberta com a aposentadoria do desembargador Carlos Augusto Hoffmann. 

Como desembargador, integrou a 8ª e a 10ª Câmaras Cíveis do Tribunal de Justiça. 

Atuou cerca de 30 anos na magistratura, e a sua modéstia o impede de registrar os fatos relevantes da sua carreira, que foram inúmeros e significativos. Ao presidir um julgamento da 10ª Câmara Cível, acompanhou o voto do relator Antonio Carlos Ribeiro Martins, julgando questão relativa à cobrança do Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito (DPVAT), em razão de invalidez permanente da vítima, fixando a indenização consoante o seu grau de incapacidade, quantificando o valor da indenização em salários-mínimos, previstos na Lei n° 6.194/74, além de aplicada a lei vigente aos fatos (Apelação Cível 1036476-8 de 30 de janeiro de 2014). 

Descrição da imagem de capa: Arte gráfica com estantes de livros no fundo e no centro o título com os dizeres - História do Judiciário Paranaense.