O programa iniciou suas atividades no Paraná no ano 2003, após ser instituído pelo Tribunal de Justiça através do Decreto Judiciário 39/2003. O programa surge com o propósito de aproximar o Poder Judiciário dos jurisdicionados economicamente carentes, oferecendo-lhes condições dignas de acesso à Justiça. 

A Desembargadora do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, Joeci Machado Camargo, é a idealizadora e coordenadora do Programa Justiça no Bairro, que facilita e multiplica o acesso da população aos serviços do Poder Judiciário. A ação nasceu nas Ruas da Cidadania de Curitiba e foi estendida, com êxito, para todo o estado do Paraná.

Tendo como principal diretriz entregar a prestação jurisdicional de forma célere e efetiva à população economicamente carente, o Programa Justiça no Bairro atua como ferramenta do Judiciário Paranaense para a persecução dos “meta desafios” traçados pelo Conselho Nacional de Justiça – CNJ.

O Programa Justiça no Bairro propicia de imediato a entrega da prestação jurisdicional, frente à desburocratização, descentralização e a aproximação da Justiça ao cidadão e,  foi com este intuito que surgiram também o Núcleo de Conciliação das Varas de Família e os Polos de Conciliação permitindo a descentralização das Varas de Família.

​Pautado pela Lei Federal nº 1.060/50, e agora em atenção aos arts. 98 e seguintes do Novo Código de Processo Civil, o programa tem como objeto atender às pessoas carentes, assim consideradas na forma da Lei, para a homologação judicial de acordos relativos à matéria de competência das Varas de Família. 

​Frente à determinação do Decreto Judiciário nº 039/2003, os Polos podem perfeitamente ser instalados em instituições de ensino como as Faculdades e Universidades ou em qualquer outro local adequado à prestação da tutela jurisdicional, conforme previsão do artigo 2º deste Decreto.