SIGLÁRIO


S Í N T E S E

 

No decorrer dos estudos para a migração dos dados armanezados nos sistemas SISCOM e SGRH identificou-se a necessidade de padronização das nomenclaturas das Unidades Judiciárias por meio de siglas, a fim de otimizar e conferir confiabilidade à emissão de relatórios, consultas e informações.

Tendo em vista que as comarcas do estado estão dividas por entrância e compostas por juízos únicos ou mais de dois juízos, para a formalização deste projeto, identificaram-se 32 (trinta e duas) competências para as varas judiciais, dividas por competências gerais e especializadas, com possibilidade de estarem cumuladas a outras ou isoladas – de competência pura.

Para a determinação das siglas se fez necessária a observação de critérios, optou-se por demonstrar as regras que foram aplicadas na padronização das competências das varas judiciais.

Foi elaborado demonstrativo, reunindo o número de cadastro das varas judiciais no Sistema de Controle de Comarcas (SISCOM), a numeração na estrutura judicial, a comarca ou foro a que pertencem, a denominação da vara e as respectivas competências, para a definição das nomenclaturas das varas judiciais.

 

R E S U L T A D O S   /   R E C O M E N D A Ç Õ E S 

 

Maior eficiência na prestação do serviço; soluções para questões recorrentes; aumento da segurança; otimização e facilitação ao acesso; melhoria na ordenação das unidades judiciais e na geração de pesquisa, relatórios e buscas.