Destaques Destaques

Voltar

TJ-PR apresenta Campanha "Justiça pela Paz em Casa" em evento com o prefeito de Curitiba

Os Desembargadores Arquelau Araújo Ribas e Lenice Bodstein participam de evento na Casa da Mulher Brasileira. Foto: IRWL. Os Desembargadores Arquelau Araújo Ribas e Lenice Bodstein participam de evento na Casa da Mulher Brasileira. Foto: IRWL.

TJ-PR apresenta Campanha "Justiça pela Paz em Casa" em evento com o prefeito de Curitiba
Desembargadores Arquelau Araújo Ribas e Lenice Bodstein participam da apresentação de responsável pela coordenadoria de Políticas para Mulheres
Qui, 09 Mar 2017 17:18:05 -0300

Na tarde desta quarta-feira, 8 de março, Dia Internacional da Mulher, o 1.º Vice-Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR), Desembargador Arquelau Araújo Ribas, e a Coordenadora da Coordenadoria Estadual da Violência Doméstica e Familiar (Cevid), Desembargadora Lenice Bodstein, participaram de evento na Casa da Mulher Brasileira em que o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, empossou os responsáveis pelas coordenadorias de Direitos Humanos da capital.

Para a Coordenação de Políticas para a Mulher, o prefeito nomeou Terezinha Beraldo Pereira Ramos, ex-secretária da Mulher de Maringá (2005-2012), ex-vice-presidente do Conselho Estadual de Direitos da Mulher (CEDM) e ex-coordenadora da Câmara Técnica do Pacto Nacional do Enfrentamento à Violência contra a mulher – neste órgão ela continuará como representante de Curitiba.

Diálogo

Em seu discurso, a nova coordenadora municipal disse que vai priorizar o diálogo para atender às demandas das mulheres curitibanas e da região metropolitana. “Eu venho com o compromisso de, em primeiro lugar, estabelecer um diálogo com os movimentos sociais de mulheres, com os movimentos feministas, com o Judiciário, com o Ministério Público, com os órgãos dos estados, com as regionais, trazendo para dentro do governo a voz das mulheres. Nós queremos ouvir as mulheres curitibanas e dizer ao senhor [prefeito] quais as demandas delas.”

Segundo ela, infelizmente, a violência contra a mulher em Curitiba é real e esse enfrentamento será o carro chefe de sua gestão. “Vamos transformar a realidade das mulheres de Curitiba”, ressaltou.

A Desembargadora Lenice Bodstein, da Cevid, deu boas-vindas aos novos integrantes do conselho gestor da Casa da Mulher Brasileira, do qual o Tribunal de Justiça também faz parte. Ela aproveitou para oferecer “a todas as mulheres que semearam no passado e são exemplo no presente e terão o prazer de ver o nosso futuro florir o nosso respeito”.

Além disso, a magistrada apresentou a "Campanha Justiça pela Paz em Casa", capitaneada pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e à qual o TJ-PR aderiu por meio de ações durante toda a semana. Segundo a Desembargadora, a campanha possui dois vetores: o primeiro é capitaneado pelos magistrados que nesta semana estão realizando mais audiências para prestar uma maior prestação jurisdicional a essas mulheres. O outro vetor é o da prevenção. “O Tribunal de Justiça abraça e conclama os senhores todos a abraçar esta campanha de prevenção, que os senhores todos tenham uma linguagem mais gentil. Que cada um na sua família, na família forense, na família municipal, na família paranaense possa ser um veículo da paz. Da paz em casa”, ressaltou.

História

O Desembargador Arquelau Araújo Ribas relembrou grandes mulheres históricas, como Joana D'arc, que morreu queimada na fogueira, e Madre Teresa de Calcutá, que lutou pelos fracos, além das brasileiras Irmã Dulce e doutora Zilda Arns. "As mulheres são exemplos de guerreiras, de lutas. E aquelas mulheres anônimas que no dia a dia levantam de madrugada, levam seus filhos para a creche e voltam à noite, lutando e batalhando. Temos de repudiar todo tipo de violência, todo tipo de desigualdade no tratamento da mulher para que tenhamos futuramente um mundo melhor", ressaltou o magistrado.

Casa da Mulher Brasileira

Na Casa da Mulher Brasileira, a vítima pode acessar diversos serviços, como acolhimento e apoio psicossocial (assistentes sociais e psicólogas), Delegacia da Mulher, Defensoria Pública, Juizado de Violência Doméstica e Familiar, Ministério Público, Patrulha Maria da Penha e programas voltados à autonomia econômica das mulheres.

Os novos coordenadores de Direitos Humanos de Curitiba

Coordenação de Políticas para a Mulher – Terezinha Beraldo Pereira Ramos

Coordenação da Casa da Mulher Brasileira – Sandra Prado

Coordenação das Pessoas com Deficiência – Denise Maria Amaral de Oliveira Moraes

Coordenação da Igualdade Racial – Adegmar José da Silva

Coordenação da Diversidade Sexual – Alan Johan