Notícias Notícias

Voltar

Dados do Business Intelligence auxiliam a modernização da Justiça Paranaense


Dados do Business Intelligence auxiliam a modernização da Justiça Paranaense
Tecnologia permite o levantamento de informações de diferentes sistemas de maneira uniforme e facilita a identificação de prioridades para a atuação da Administração Pública
Ter, 09 Jul 2019 15:29:24 -0300

Na segunda-feira (8/7), o Departamento de Planejamento (DPLAN) e o Departamento de Tecnologia da Informação e Comunicação (DTIC) do Tribunal de Justiça do Paraná (TJPR) apresentaram as formas de utilização do software de Business Intelligence (BI) na Justiça Estadual. A tecnologia foi adquirida pelo TJPR no primeiro trimestre de 2018 e tem o potencial de ajudar a identificar as necessidades da Administração Pública e, assim, auxiliar a análise gerencial e a tomada de decisões. O acesso às informações estratégicas para a gestão do Poder Judiciário permite o alcance mais rápido de soluções e a concretização dos princípios da eficiência e da transparência.

O software possibilita a realização de pesquisas com a elaboração automática de planilhas, mapas e gráficos sobre o acervo processual das unidades judiciais de todo o Estado e sobre a produtividade dos servidores. O BI viabiliza, também, o detalhamento de despesas do Tribunal com energia elétrica e água em cada Comarca, fornecendo o histórico desse consumo e comparativos entre as unidades.

O objetivo do DPLAN e do DTIC é transformar a ferramenta em um armazém de dados para que qualquer departamento do Poder Judiciário realize as próprias pesquisas, já que as informações estão disponíveis online. “Tudo isso vai permitir uma análise sobre os custos da Justiça para, por exemplo, definir a criação de uma unidade judiciária em certa Comarca”, disse Vinícius Rodrigues Lopes, Diretor do PLAN.

Pluralidade de dados sobre a Justiça

O grande desafio do DTIC e do DPLAN é dirigir o software para que a ferramenta leia, uniformize e consolide informações de diferentes sistemas utilizados pela Justiça Estadual (como o Projudi - processual, Hércules - administrativo e Hermes - gestão de bens). A partir do cruzamento de dados de recursos humanos, consumo de energia e de água, gastos com telefone e correios, entre outros que fazem parte da rotina e da estrutura da Justiça Estadual, será possível detalhar todos os custos do Judiciário em diferentes escalas, como: gasto total, gasto por comarca, gasto por unidade judicial, até alcançar a definição detalhada do gasto por processo. 

O BI já tem sido utilizado pelo TJPR para análise da lotação de pessoal. Com isso é possível verificar a produtividade de cada unidade e de seus servidores, avaliando a necessidade de ajustes na distribuição da força de trabalho com reflexos na celeridade processual. Já estão em andamento projetos para utilizar o BI no levantamento de indicadores de violência doméstica e de métricas para o teletrabalho na Justiça Estadual.

---

O que é Business Intelligence (BI)?
É uma ferramenta de Tecnologia da Informação (TI). Trata-se de um software que permite a obtenção de dados de maneira uniforme e consolidada em uma única plataforma online. O BI facilita a realização de análises e comparações para a tomada de decisão.

Essa ferramenta tem capacidade para:

  • manipular grande quantidade de dados, planilhas e textos;
  • tratar dados não estruturados;
  • combinar dados de diferentes fontes e negócios.

Utilidades do BI

Nível estratégico: 

  • ajudar na tomada de decisão; 
  • encontrar prioridades;
  • definir metas e direcionamentos. 

Nível tático:

  • facilitar a análise de dados diante de muitas fontes;
  • diminuir as ambiguidades e as inconsistências de informação; 
  • padronizar nomes e regras de construção de métricas; 
  • aumentar a produtividade de análise de dados; 
  • possibilitar análises temporais com dados históricos.